Texto: Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres. (João 8:36)

Introdução: O texto acima nos coloca para pensar sobre a palavra liberdade.

Liberdade de acordo com o dicionário tem a ver com independência. Porém, nós vamos ver que liberdade tem a ver com o que Jesus conquistou na cruz por nós.

Em Cristo todos recebemos a paternidade de Deus

Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;  (João 1:12)

Este versículo é melhor entendido, se for lido desde o início do capítulo. Dentre outros assuntos, ele fala da divindade de Jesus. Só que além de Deus, Jesus se fez homem por obediência ao Pai e por amor a nós (Jo 3:16). E todos aqueles que o receberam como o seu Salvador naquela época em que foi escrito o texto e todos aqueles que o receberem hoje em dia é dado o direito de serem feitos filhos de Deus. E a garantia de que esta palavra também é para os dias de hoje está na carta aos Hebreus 13:8, confira:

Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. (Hebreus 13:8) 

Ele nos liberta do peso do pecado

No dia seguinte João viu Jesus aproximando-se e disse: "Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! (João 1:29)

Muito antigamente haviam vários mandamentos relacionados ao pecado e todos envolviam sacrifícios de animais (Lv 4); quando os hebreus pecavam, eles tinham que oferecer um animal em sacrifício para que seus pecados fossem perdoados. Acontece que esta aliança foi só para um tempo. 

João Batista chamou Jesus de cordeiro de Deus porque ele sabia que Jesus seria oferecido em sacrifício pelo próprio Deus. E prestem atenção nesses detalhes incríveis: Jesus abriu mão de ser Deus para ser  um sacrifício, um cordeiro perfeito por nossas vidas (Fl 2:6-8). Deus Pai criou um plano perfeito: Ele decidiu que Deus Filho (Jesus) seria o último sacrifício a ser feito. Então Jesus nasceu, viveu nesta terra como homem, e levou sobre ele todo os nossos pecados e todas as nossas dores. Leia Isaias 53 e reflita.

O Senhor cuida dos nossos caminhos

Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a resposta da língua.

Todos os caminhos do homem lhe parecem puros, mas o Senhor avalia o espírito.

Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos. (Provérbios 16:1-3)

Este texto nos ensina que liberdade não tem a ver com independência, pois devemos aprender a ser totalmente dependentes a Deus. E este foi um dos benefícios que Jesus conquistou na cruz, pois se você continuar lendo o mesmo texto, vai perceber que o destino para os impíos é diferente. 

Conclusão: Liberdade não tem a ver com independência. Pelo contrário; tem a ver com sermos acolhidos por um Pai Zeloso que cuida dos nossos caminhos; é termos um Senhor que nos convida a sermos seus amigos (Jo 15:15)

Esboço elaborado por Karina Siqueira Melgaço

Publicado em Ministério Monte Sião